Médico sobrevive a naufrágio em MS, mas perde 4 parentes e um amigo
Reprodução/Unimed Rio Preto
Médico sobrevive a naufrágio em MS, mas perde 4 parentes e um amigo

O médico Geovanne Furtado Souza foi o único sobrevivente de um  grupo de seis pessoas que estava no barco-hotel que naufragou nesta última sexta-feira (15) no rio Paraguai, no estado do Mato Grosso do Sul. No momento do naufrágio, o médico estava com o pai, o tio, o sobrinho, o cunhado e um amigo.

O grupo viajou para praticar pescaria. Somente o médico conseguiu nadar após o naufrágio e espacar. A prefeitura declarou luto, enquanto a Câmara Municipal prestou condolências.

Segundo o Corpo de Bombeiros, 21 pessoas estavam a bordo do barco-hotel e seis pessoas morreram. Quatorze pessoas foram resgatadas e o Corpo de Bombeiros continua procurando a última vítima.

"A principal dificuldade que nós estamos tendo é o acesso a essa última vítima. Ela está num local de difícil acesso dos mergulhadores. Estamos traçando algumas estratégias para poder alcançar e resgatar essa, que é a sétima vítima", declarou Rodrigo Alves Bueno, responsável pelo resgate.

O barco naufragou a cerca de cinco quilômetros do Porto Geral de Corumbá, em um trecho do rio Paraguai atingido por ventos de 45 km/h. A chegada de uma frente fria ao estado causou um temporal de areia que "transformou" o dia em noite em várias cidades do estado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários