Roberto Jefferson é condenado a pagar R$ 300 mil por ofensas homofóbicas
Reprodução/redes sociais
Roberto Jefferson é condenado a pagar R$ 300 mil por ofensas homofóbicas

O presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Roberto Jefferson, foi condenado a pagar R$ 300 mil por ofensas homofóbicas contra o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB). A decisão foi emitida na sexta-feira (10) pela 16ª Vara Cível do Foro Central de Porto Alegre. 

De acordo com o magistrado, em uma das ofensas nas redes sociais, Jefferson "incitou de forma chula o preconceito contra homossexuais a partir da criação de factoides". 

Em outro comentário, dessa vez em entrevista a uma emissora de rádio de Porto Alegre, o político "induziu e incitou discriminação e preconceito de orientação sexual ao associar à suposta condição de homossexual do governador do estado qualidades negativas", segundo informa o juiz Ramiro Oliveira Cardoso, que acatou a denúncia feita pelo Ministério Público (MP) do RS. 


Em agosto, o presidente do PTB foi preso por suspeita de participação em uma milícia digital voltada a ataques à democracia. Desde o dia 5 de setembro,  o ex-deputado federal está internado em um hospital do Rio de Janeiro. Jefferson trata de uma infecção nos rins.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários