Médico foi baleado na frente da família
Reprodução / Instagram
Médico foi baleado na frente da família

Um médico infectologista foi morto na frente da família durante um assalto na tarde desse sábado (31), em uma praia do Guarujá, no litoral paulista. A vítima tinha viajado com os familiares de Tatuí, no interior de São Paulo, para passar o dia na praia. As informações são do portal  G1.

De acordo com a Polícia Civil, Rodolfo Enrique Postigo Castro, de 60 anos, foi morto por volta das 15h, no píer da praia do Perequê. O homem teria almoçado com a família no local e foi abordado por dois criminosos na saída, que roubaram alguns pertences das vítimas. Os bandidos, então, atiraram duas vezes na direção da família, atingindo o médico no peito com um dos disparos. 

Ele foi encaminhado a um pronto-socorro pelas pessoas que passavam no local, mas morreu em seguida, informou a polícia. Segundo as investigações iniciais, os responsáveis estavam de motocicleta no momento do crime. Além disso, o autor dos disparos já foi identificado e tem 17 anos. As equipes trabalham para localizá-lo.

De acordo com o jornal, o celular da filha da vítima foi levado, além de uma corrente de ouro que o médico usava. O caso foi registrado na Delegacia Sede de Guarujá como latrocínio.

Sepultamento

O corpo de Postigo foi velado na tarde de ontem no velório municipal de Tatuí. O enterro ocorreu às 16h no cemitério Cristo Rei.

Corpo do médico foi sepultado nesse domingo (1)
Arquivo pessoal
Corpo do médico foi sepultado nesse domingo (1)




Você viu?






Nas redes sociais, amigos e familiares lamentaram a morte do médico. Além disso, Grupo Moreno/Lucemi, empresa na qual ele trabalhava, e a Unimed também publicaram nota prestando solidariedade pelo assassinato.

''O Grupo Moreno/Lucemi presta todas as solidariedades e sentimentos aos familiares, amigos e pacientes do Dr Rodolfo Enrique Postigo Castro. Que neste momento tão difícil, todos possam ser confortados. Aqui deixamos nossa homenagem ao grande amigo e profissional, que por longos anos contribuiu para o atendimento de muitos pacientes', escreveu a empresa.

"Doutor Rodolfo foi mais uma vítima da violência urbana em um novo episódio que ceifa vidas e não podemos aceitar sem indignação", divulgou a Unimed.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários