Atropelamento
Reprodução
Atropelamento

A dentista Danielle Piorelli Almeida Diniz, de 42 anos, foi presa em flagrante pela Polícia Militar após atropelar e arrastar uma fileira de motos que estavam estacionadas na rua, matando um motoboy  e ferindo gravemente outro. Na tarde deste domingo (27), a Justiça de São Paulo mandou soltar a mulher. Segundo a decisão, a liberdade provisória está condicionada ao pagamento de fiança de R$ 22 mil.

O acidente ocorreu na madrugada deste domingo, em frente à empresa Zé Delivery , no Cambuci, Zona Sul de São Paulo. Vinícius Rodrigues de Oliveira, de 21 anos, morreu no local. Ygor Santos de Jesus, de 26 anos, foi socorrido e está em estado grave no Hospital São Paulo, na capital. 

De acordo com a Polícia Militar, a mulher perdeu o controle da BMW e atingiu pelo menos sete motos. Imagens da câmera de segurança no local mostram que o carro derruba as motocicletas e atropela os motoboys, que estavam na calçada. Árvores foram arrancadas com o impacto.

Ainda segundo a p olícia , a condutora do veículo não prestou socorro às vítimas e também negou que tivesse bebido antes, mas se recusou a fazer o teste do bafômetro .

Ao G1, o advogado César Augusto Suman, que defende a motorista, classificou o atropelamento como uma "tragédia" e apontou o fato como "lamentável, que poderia acontecer com qualquer um". Ele ainda garantiu que sua cliente não dirigia sob efeito de bebida alcoólica e que ela toma remédios controlados.

Você viu?

A sentença

Na sentença, o juiz Luis Gustavo da Silva Pires menciona depoimentos de testemunhas do acidente, segundo as quais Danielle atingiu motocicletas estacionadas, vítimas na calçada e árvores, "chegando a arrancá-las". Ainda segundo esses depoimentos, a motorista e o carona tentaram fugir do local, mas foram impedidos pelos motoboys .

Segundo o juiz, há indícios suficientes do crime de homicídio culposo e lesão corporal . Como a indiciada é primária, entretanto, ele diz que "não se mostra plausível, neste momento, considerando a conjuntura excepcional que o mundo atravessa, o encarceramento provisório, apesar da gravidade do delito".

Ainda de acordo com a sentença, Danielle terá de comparecer todo mês em juízo para informar e justificar suas atividades, assim como eventual atualização de endereço. Não poderá se ausentar da comarca de residência por mais de oito dias sem comunicação prévia. E terá de se recolher em sua residência no período noturno.

Em depoimento à polícia , Danielle disse que dois motivos podem ter provocado o atropelamento: "sua sandália, que se rompeu e não sabe se isso pode ter atrapalhado" no momento de acionar os pedais do carro; ou o fato de que "se assustou com uma motocicleta que saiu e também não sabe se isso pode ter causado o acidente".

Empresas envolvidas

A empresa  Dan Boys , responsável pelos entregadores e toda a operação do local, disse em nota que está prestanto apoio aos familiares das vítimas. Já o Zé Delivery , plataforma terceira do estabelecimento, afirmou que está "profundamente triste" com o ocorrido. Confira as notas das duas empresas:

"A empresa Dan Boys Express Entregas Rápidas LTDA informa que está profundamente consternada com o acidente com seus entregadores na noite deste sábado e segue prestando todo o apoio aos familiares. Também afirma que não medirá esforços para colaborar com as investigações das autoridades para que o caso seja esclarecido e os envolvidos respondam devidamente pelo ocorrido".

"O time do Zé Delivery está profundamente triste com o acidente envolvendo um de seus parceiros na noite passada. Desde que soubemos do ocorrido, estamos em contato com o parceiro para contribuir com o acolhimento das famílias".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários