Matheus Nunes com sua bicicleta elétrica
Foto: Reprodução
Matheus Nunes com sua bicicleta elétrica

Na tarde deste domingo, Matheus Ribeiro, um instrutor de surfe, foi abordado por um casal, que desconfiava de sua bicicleta elétrica, na porta do Shopping Leblon. Negro, ele foi questionado pelos outros dois, brancos, logo após ter saído do bicicletário, enquanto aguardava sua namorada, e precisou provar ser o verdadeiro dono da bicicleta. Em um vídeo, Ribeiro filmou o final da discussão, em que o rapaz pede "desculpas" pela acusação. No seu instagram, o instrutor narrou o acontecido "E pra você, que é pretin igual eu, seja cuidadoso ao andar em lugares assim. Eles vão te culpar, pra depois verem o que aconteceu", concluiu, no texto.

O vídeo mostra apenas a parte final da discussão, e dá a entender que a moça do casal havia acabado de ter sua bicicleta furtada. As imagens, publicadas há 19 horas, vêm gerando muita repercussão nas redes sociais, com diversas pessoas se solidarizando com Ribeiro. O jovem diz que precisou provar ser o verdadeiro dono da bicicleta, com fotos antigas e a chave do cadeado. E explica, no post, que o casal só desistiu quando o rapaz tirou a tranca de sua mão e tentou abrir com a chave que ele possuía. Ao ver que não abria e, portanto, a tranca e a bicicleta eram outras, ele pediu desculpas.

— Você tá (sic) falando que é a minha — diz o jovem na abertura do vídeo, sobre o questionamento acerca da bicicleta elétrica.

Na sequência, o jovem branco pede desculpas seguidamente, e afirma "Eu não te acusei, só estou te perguntando". Até que Ribeiro, já irritado, grita para os dois irem embora.

Você viu?

As identidades dos dois namorados não é conhecida. Em sua conta no instagram, Matheus Ribeiro diz que é "cria da Maré" e instrutor de surfe na escolinha "teambispo".

Ele postou o seguinte texto:

"Agora já sem clima de amor

Na tarde de ontem, dia dos namorados, eu estava esperando minha namorada em frente ao shopping Leblon
Quando do nada me aparecem esses dois jovens com as seguintes frases:

“VOCÊ PEGOU ESSA BICICLETA ALI AGORA, NAO FOI?”

“É SIM, ESSA BICICLETA É MINHA!” - replicou a jovem moça

E daí, eu sem entender nada, fui tentar mostrar pros dois que a bicicleta é minha, com fotos antigas com ela, chave, o que foi possível naquele momento de segundo.
Porém eu só consegui provar que a bicicleta é minha, quando sem minha autorização, o lindo rapaz pega o cadeado da minha bicicleta e tenta abrir
Frustrado com sua tentativa, ele diz que não me acusou, afinal, o rapaz só estava perguntando...

Moral da história, esses fi(...) não aguentam nos ver com nada, no mesmo lugar que eles?! Piorou

Eu não era alguém pedindo esmola ou vendendo jujuba...
Um preto numa bike elétrica?! No Leblon???!
Aaah só podia ser, eu acabei de perder a minha, foi ele...

São coisas que encabulam o racista.
Eles não conseguem entender como você está ali sem ter roubado dele, não importa o quanto você prove. 


Então eu quero que todos vão se f(..), quem pensa igual, quem acha que é mimimi, mas principalmente quem não vê maldade em situações como essa. Isso não foi um desespero de quem foi furtado, isso o é o desespero do racista quando vê a gente perto.

Ela não tem ideia de quem levou sua bicicleta, mas a primeira coisa que vem a sua cabeça é que algum neguinho levou. 

E pra você, que é pretin igual eu, seja cuidadoso ao andar em lugares assim. Eles vão te culpar, pra depois verem o que aconteceu."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários