Bolsonaro e Pazuello consideraram caras as ofertas de vacinas contra a covid-19 da Pfizer, que previa um valor 50% menor do que o pago pelos Estados Unidos
Reprodução
Bolsonaro e Pazuello consideraram caras as ofertas de vacinas contra a covid-19 da Pfizer, que previa um valor 50% menor do que o pago pelos Estados Unidos

O Brasil - através do governo de Jair Bolsonaro - ignorou ofertas da farmacêutica Pfizer , no ano passado, que ofereciam doses de vacina contra o novo coronavírus pela metade do preço pago por países como Estados Unidos da América, União Européia e Reino Unidos. As informações são do jornal A Folha de S.Paulo.

A entrega dos imunizantes seria realizada em dezembro de 2020 e previam um custo de U$ 10 cada dose. A oferta, realizada em agosto, foi considerada cara pelo então ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello .

Reino Unido e Estados Unidos da América, que já vacinaram cerca de 40% da sua população, adquiriram as doses por U$ 20 cada - o dobro do valor ofertado ao Brasil . Para a União Europeia, as vacinas custaram U$ 18,60 cada unidade.


Durante a CPI da Covid , o general Pazuello considerou que a farmacêutica Pfizer foi "agressiva" na sua oferta de vacinas. Meses após as ofertas ignoradas, o Ministério da Saúde aceitou um contrato qe previa a aquisição dos imunizantes por U$ 10.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários