João Doria critica gestão Bolsonaro:
Reprodução/Flickr
João Doria critica gestão Bolsonaro: "Brinca enquanto brasileiros morrem"

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), foi de encontro a decisão do governo federal de vetar o repasse de R$200 milhões para o financiamento de outra vacina brasileira contra o covid-19, a Versamune, e atacou o presidente da República,  Jair Bolsonaro (sem partido).

Segundo Doria, para combater a pandemia é necessário ter a "velocidade da Formula 1, e enquanto isso o governo federal faz em Formula Lenta. Está sempre depois, sempre atrasado , sempre fora de hora".

O governador de São Paulo classificou a coletiva realizada pelo Ministério da Saúde no dia 26 de março - 7 horas após o anúncio da ButanVac - para o introdução da Versamune, vacina produzida no Brasil com participação do governo federal, como 'desorganizada'. "Nem sabiam direito o que estavam falando. E ele [Bolsonaro] cancelou os R$200 milhões que havia anunciado para o desenvolvimento da vacina. É mau exemplo atrás de mau exemplo".

Patricia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico, pediu a palavra e disse que os estados precisam de recursos e não de anúncios. Segundo Ellen, com os cortes de recursos federais anunciados na última sexta-feira (23) no Orçamento Nacional de Ciência e Tecnologia, o repasse atual não representa um terço do disponível em 2019.

Você viu?

"Estou acompanhando de perto o dilema dos secretários de outros estados e é desesperador . Nós nunca precisamos tanto de investimentos em tecnologia quanto precisamos agora", explicou a secretária.

Ao comentar sobre os planos do governo federal e do Ministério da Saúde para a realização de um teste clínico ao imunizar a cidade de Botucatu , o governador voltou a atacar a gestão Bolsonaro.


"Deixa o presidente Jair Bolsonaro saber que o Carlos Fortaleza [envolvido no estudo do Ministério da Saúde], um grande médico, especialista, integra o Centro de Contingência do Covid-19. Vai mandar cancelar a pesquisa no dia seguinte. Escrevam ai. Escrevam. Ele não sabe. Aliás, ele não sabe de nada. É o presidente da República do WhatsApp, das redes sociais dos filhos. No resto do tempo, brinca de videogame enquanto os brasileiros morrem", finalizou João Doria.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários