Doria
Reprodução/Flickr
Doria

O governador de São Paulo João Doria (PSDB) afirmou, em entrevista ao jornal O Globo, que errou ao votar e apoiar Jair Bolsonaro nas eleições de 2018.

“Errei ao votar em Bolsonaro e assumo isso. Como eu, milhões de outros brasileiros também votaram em Bolsonaro, contra o projeto do PT, e cometemos um grave equívoco. Eu assumo tacitamente isso. Mas não vou errar novamente”, apontou.

Possível candidato a presidência no próximo pleito, o tucano também falou sobre um provável 2º turno entre o ex-presidente Lula e Bolsonaro, Doria disse que prefere acreditar que há soluções além do petista e do atual presidente. "Eu prefiro votar no melhor, não no menos ruim. Prefiro acreditar que há soluções democráticas no Brasil acima de Lula e Bolsonaro", apontou.

Ele reiterou ainda que o centro precisa encontrar, até novembro desse ano, um nome único e não descartou um apoio a Ciro Gomes. 

"Nesse momento, a gente não pode descartar nada. Temos que ter uma visão um pouco mais sublimada das questões partidárias, eleitorais e até ideológicas. Colocar o Brasil em primeiro lugar e manter esse pensamento até o limite do possível. Qual é esse limite? A meu ver, será novembro, um ano antes do pleito eleitoral. Até lá, temos que dialogar e evoluir até chegarmos a um nome que permita uma conclusão.

Na entrevista, Doria ainda se referiu a Jair Bolsonaro como “psicopata” e disse que o Brasil agora é um “oceano de fracassos”. “Na saúde, na ciência, no meio ambiente, na educação, na proteção aos mais pobres. Vai demorar para recuperar o Brasil depois de Bolsonaro”, declarou. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários