Paulo Lima, o Galo, líder dos Entregadores Antifascistas
Reprodução/Instagram
Paulo Lima, o Galo, líder dos Entregadores Antifascistas

O líder dos Entregadores Antifascistas, Paulo Lima, conhecido como "Galo", foi solto neste domingo, por volta das 12h15, após ser preso neste final de semana, por desacato à autoridade. A confirmação da soltura foi dada com exclusividade ao IG pela assessoria de Galo.

Em entrevista ao site Alma Preta, o entregador alega que foi insultado por policiais e respondendo às ofensas. Segundo relata, ele estava no bairro de Pinheiros, zona oeste, quando teria sido provocado. Ao parar em uma lanchonete para comer, se deparou com uma nova viatura e, acreditando se tratar dos mesmos agentes, fez um gesto obsceno.

Ao entrar em sua Kombi para deixar o local e se dirigir sentido Raposo Tavares foi então iniciada uma perseguição, até que o pneu da Kombi foi atingido por tiros. O militante foi detido após perder o controle.

"Se os caras tivessem me abordado lá (na periferia), a história teria sido diferente, talvez nem aqui eu estaria para trocar essa ideia, aqui eles têm outra postura”, afirmou Galo.

Segundo o relato do ativista, cerca de oito viaturas da polícia participaram da perseguição e ele aponta que teria sido agredido. Em depoimento à polícia, Galo afirmou se arrepender de ter ofendido os policiais.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública confirmou o ocorrido e contou que o acusado “assinou um termo circunstanciado e foi liberado. O caso foi encaminhado ao Juizado Especial Criminal”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários