Evangélicos desconfiam de vacinas e possuem menos medo da morte, indica pesquisa
Reprodução: iG Minas Gerais
Evangélicos desconfiam de vacinas e possuem menos medo da morte, indica pesquisa

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha mostrou que os evangélicos , entre os religiosos, possuem a maior desconfiança em relação as  vacinas e menos medo de morrer.

Os católicos representam 32% dos que nada temem ou que pouco se importam em se infectar pelo novo coronavírus. Entre os evangélicos, esse número chega a 46%, quase metade dos religiosos.

A maioria dos grupos religiosos desejam receber as vacinas. A descrença , porém, é maior entre os evangélicos já que 14% deles rechaçaram se imunizar. Entre os católicos, o número chegou em 6%.

No embate 'ficar em casa ou priorizar a econômia', a maioria dos católicos, 63% destes, preferem priorizar o isolamento social. Evangélicos dividiram-se nas opiniões, já que 51% acreditam que o ideal é permanecer em casa enquanto 49% priorizam a reabertura dos comércios .


Entre os entrevistados pela pesquisa, 90% disseram que estão utilizando máscaras em todos os momentos. A medida obteve a maior aceitação entre os religiosos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários