Doria alfineta Saúde: 'Temos dois ministros mas na verdade não temos nenhum'
Foto: Eduarda Esteves/iG
Doria alfineta Saúde: 'Temos dois ministros mas na verdade não temos nenhum'

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou, nesta segunda-feira (22), o governo federal, mais especificamente, a gestão no Ministério da Saúde, que, atualmente, tem ainda Eduardo Pazuello no comando, mas com os dias contados. A pasta aguarda a oficialização do novo ministro  Marcelo Queiroga, que já foi anunciado oficialmente pelo governo federal. "Temos dois ministros, mas na verdade não temos nenhum", afirmou Doria.

"Em meio a uma pandemia, que já levou a vida de mais de 286 mil brasileiros, nós temos dois ministros, mas na verdade não temos nenhum, porque é um que sai e um que entra. O que entra não está autorizado a agir como ministro porque ainda não recebeu sua nomeação e o que sai já não está com disposição de determinar, orientar e comandar porque já é um ex-ministro (...) Uma transição que poderia estar sendo rápida está sendo lenta", acrescentou o governador, durante coletiva em que  anunciou a entrega de mais 1 milhão de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde.

O tucano confirmou ainda que Queiroga já telefonou para ele na semana passada e se mostrou aberto ao diálogo. O secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou também que, atualmente, tem conversado tanto com Queiroga quanto com Eduardo Pazuello. "Ambos têm se colocado à disposição para nos auxiliar", disse o secretário.

Enquanto não assume o ministério de forma oficial, Queiroga participa de eventos e reuniões ao lado do atual ministro, Eduardo Pazuello, que se prepara para deixar o cargo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários