Ludhmila Hajjar não será a próxima ministra da Saúde, segundo jornalita
Reprodução: iG Minas Gerais
Ludhmila Hajjar não será a próxima ministra da Saúde, segundo jornalita

Ludhmila Hajja,  cardiologista do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, não deve aceitar uma proposta de assumir a pasta do ministério da Saúde . As informações são da jornalista Mônica Bergamo .

A médica se reuniu por três horas com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e o atual ministro Eduardo Pazuello, no último domingo (14). A pauta da reunião foi a condução do combate à pandemia pelo governo federal.

De acordo com a jornalista, não houve consenso entre o participantes sobre como a pasta deveria gerir a maior crise sanitária do século.

Ludhmila é defensora do isolamento social, da vacinação em massa e participou de estudos que desmentem a eficácia de certos medicamentos tidos como "tratamento precoce" no combate à covid-19.


Segundo Mônica , Bolsonaro e Ludhmila se encontrarão novamente nesta segunda (15), mas a cardiologista já comunicou políticos que apoiam a sua nominação ao cargo que não aceitará uma eventual proposta de comandar o ministério.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários