Jair Bolsonaro. Com quantidade insuficiente de vacinas, presidente vai atrás de spray nasal cuja eficácia não é comprovada
O Antagonista
Jair Bolsonaro. Com quantidade insuficiente de vacinas, presidente vai atrás de spray nasal cuja eficácia não é comprovada

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta terça-feira (2) que vai enviar uma comitida de dez pessoas, chefiada pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo , para tratar da importação de um spray nasal contra Covid-19, cuja eficácia ainda não é comprovada. Segundo Bolsonaro, "parece um produto milagroso".

O EXO-CD24 , citado pelo presidente, é um dos tratamentos em estágios mais iniciais entre os registros de pesquisas clínicas. A fase 1 de testes começou em setembro de 2020 e, oficialmente, seria concluída em 25 de março.

A medida de Bolsonaro vem ao mesmo tempo em que o Brasil vive o pior momento na pandemia. Com apenas 3,2% da população vacinada,  o país registrou hoje recorde de mortes por Covid-19: 1.726.

O presidente é criticado também pela falta de interesse para a formalização de acordos para compra de vacinas.  A Pfizer, farmacêutica produtora da vacina de maior eficácia das aprovadas em todo o mundo, ofereceu 100 milhões de doses ao Brasil até o final deste ano. O governo, porém, ainda não se posicionou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários