Estrangeiros criticam Zé Gotinha na internet e brasileiros se unem para defendê-lo
Reprodução
Estrangeiros criticam Zé Gotinha na internet e brasileiros se unem para defendê-lo

Personagem mais carismático e simbólico do sistema de saúde brasileiro,  Zé Gotinha foi alvo de polêmica nas redes sociais. Isso porque a usuária do Twitter '@RoxxaneLaWin' fez uma crítica a aparência do mascote brasileiro e comparou a sua vestimenta às roupas que a Ku Klux Klan utilizava.

Roxxane escreveu: "Talvez o mascote da vacina brasileira pudesse ter passado por mais alguns níveis de verificações e aprovações". A foto em questão mostra uma campanha de vacinação em uma região do país menos favorecida. O traje do Zé Gotinha , por isso, foi criticado.

As respostas, milhares delas, apareceram rapidamente. A conta '@Winxyzinha' rebateu as acusações e disse que, "como uma brasileira negra, literalmente não damos a mínima para o que os norte-americanos pensam, pois ele é só Zé Gotinha pra gente".

Já o @10_conto explicou que "ele [Zé Gotinha] é um ícone brasileiro e foi criado para encorajar as crianças a não terem medo da vacinação ". O @marcolindu seguiu a mesma linha defendendo que o "Zé Gotinha é um mascote de muito sucesso na vacinação contra a poliomielite e fez a diferença na aceitação da vacina por crianças e pais , por isso é uma grande vitória em todo o sistema público de saúde do Brasil ".


Apelidado internacionalmente de " Little Drop ", Zé Gotinha foi amplamente defendido por seus conterrêneos na internet a ponto da autora da crítica, a '@RoxxaneLaWin', deletar a sua postagem inicial.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários