Vítimas denunciando os crimes nas redes sociais
Reprodução/Instagram
Vítimas denunciando os crimes nas redes sociais

Nesta quinta-feira (18), no interior do Ceará , a Vara única do Município de Ocara, condenou Jozinaldo Oliveira Santos a 67 anos de prisão pelo crime de estupro de vulnerável . Segundo o Ministério Público (MPCE), o professor cometeu atos libidinosos sem a permissão das vítimas, que no período dos crimes, eram crianças e adolescentes. As informações foram apuradas pelo G1. 

 O réu estava apreendido desde de 6 de outubro de 2020, dia seguinte do recebimento das acusações pela Justiça, que já havia aceitado um pedido de medidas cautelares e de busca e apreensão da promotoria de Ocara contra Jozinaldo Oliveira em julho do ano passado.

De acordo com as investigações do MPCE , em parceria com a Promotoria de Justiça de Ocara e com o Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência (Nuavv), o professor já efetuava crimes sexuais desde de 2005, tendo seu último abuso sexual cometido em 2019. 

Com o passar dos anos, as vítimas antigas perceberam que também poderia prestar queixas sobre o ocorrido por meio de denúncias em um perfil no Instagram intitulado como “ Ocara Exposed ”. O MPCE utilizou informações da página para seguir com as investigações e as vítimas receberam o atendimento do Nuavv. 

A Justiça, com todas as evidências e denúncias protocoladas no Ministério Público, condenou o réu levando como base o artigo 217-A, por ter conjunção ou prática de ato libidinoso com menor de 14 anos e pelo artigo 226, inciso II, quando o acusado tem algum grau de parentesco com as vítimas.

Pelo abusador ter cometido diversos crimes dolosos com diferentes vítimas, ele também foi condenado levando em consideração o artigo 71 do Código Penal, aumento seu tempo de pena. Por meio das redes sociais, um grupo de estudantes usando a #Exposed, resolveram denunciar pessoas por crimes sexuais.

Em junho de 2020, um grande número de manifestações foi surgindo nas redes sociais com relatos de crimes sexuais semelhantes em outras cidades do Ceará e do Brasil. Segundo o MPCE, a Promotoria de Justiça de Ocara e o Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência já encontraram nove vítimas de estupro do professor indiciado no município. 

    Leia tudo sobre:

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários