Governo Bolsonaro esvazia investimentos em políticas públicas para educação
Alan Santos/PR / Agência O Globo
Governo Bolsonaro esvazia investimentos em políticas públicas para educação

Os investimentos do governo Bolsonaro no Ministério da Educação (MEC) nesses dois anos de mandato foram os menores desde 2015 . No primeiro ano da gestão, o MEC executou apenas 6% do previsto no Orçamento. Já em 2020, o valor aumentou de R$ 39 para R$ 60 milhões— ainda assim, o menor valor desde o último ano do governo Dilma Roussef (PT).

A situação tem impacto nas instituições de ensino superior e técnicas federais, já que esses gastos são direcionados a políticas públicas como compra de equipamentos, insumos para laboratórios e obras. Não entram no cálculo os pagamentos de salários e custeio do MEC, que também passam por reduções.

Apesar do aumento no ano passado, um terço do valor é relacionado às ações emergenciais de enfrentamento à Covid-19 nas instituições federais de ensino e, portanto, sem impacto nas demandas estruturais.

Procurado pela Folha de S.Paulo , o Ministério da Educação não respondeu aos questionamentos. 

Ministério da Educação
Senado Federal
Ministério da Educação

 Na média dos dois primeiros anos de Bolsonaro, segundo o jornal, o MEC executou apenas 10% do que havia sido orçado como investimento. No mesmo período da gestão anterior, de Dilma e Michel Temer (MDB), esse índice foi de 12%.

Apesar de a diferença nos percentuais ser pequena, os Orçamentos de 2019 e 2020 foram menores do que o acumulado nos dois anos iniciais da gestão passada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários