Vacina Sputnik V é a que tem negociações mais avançadas para obter aprovação de uso emergencial no Brasil
Shamil Zhumatov/Reuters
Vacina Sputnik V é a que tem negociações mais avançadas para obter aprovação de uso emergencial no Brasil

O Senado aprovou nesta quinta-feira (4) uma medida provisória que determina um prazo de até cinco dias para que a  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorize o uso emergencial no Brasil de vacinas contra a Covid-19 que já tenham sido aprovadas em agências de saúde de outros países.

Agora, o texto segue para que Bolsonaro sancione ou não. O presidente pode, também, impor vetos na versão original da MP. O prazo de cinco dias é uma dessas alterações feitas no Congresso.

Segundo o relator da MP na Câmara, deputado Geninho Zuliani (DEM-SP), a medida pode agilizar a importação, a distribuição e o uso da vacina Sputnik V, por exemplo, que está sendo desenvolvida pelo instituto russo de pesquisa Gamaleya.

A Anvisa foi procurada, mas ainda não se manifestou sobre o assunto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários