A Quinta Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou, na tarde desta terça-feira (2), um recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula Da Silva contra a condenação da Lava Jato no caso do triplex.

Defesa de Lula alega que ouve imparcialidade do Juiz Sérgio Moro no caso do triplex
Ricardo Stuckert
Defesa de Lula alega que ouve imparcialidade do Juiz Sérgio Moro no caso do triplex

 A decisão foi unânime: os ministros Felix Fischer, relator do caso, Ribeiro Dantas, João Otávio de Noronha e Reynaldo Soares da Fonseca. O ministro Joel Ilan Paciornik se declarou impedido para julgar o caso.

É a terceira vez que o STJ nega esse tipo de recurso, chamado de embargos de declaração.

Você viu?

A apelação pedia, entre outras coisas, que o andamento do processo fosse paralisado até que o STF (Supremo Tribunal Federal) julgue a alegação da defesa, que diz que o ex-juiz Sérgio Moro foi imparcial no processo e atuou deliberadamente contra Lula.

A defesa também contestou a decisão anterior do STJ de não levar em consideração no processo as mensagens apreendidas na Operação Spoofing, de diálogos entre procuradores da Lava Jato e o então juiz Sergio Moro.

Conversas divulgadas

Em dezembro de 2020, o ministro Ricardo lewandowski liberou que a defesa de Lula tivesse  acesso às mensagens trocadas entre procuradores da Lava Jato e Moro, apreendidas na Operação Spoofing.

A defesa do ex-presidente busca usar os diálogos para sustentar a alegação de falta de imparcialidade contra Lula e, assim, anular todo o processo. O tribunal, porém, negou o pedido.

    Leia tudo sobre: Lula

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários