Eduardo Paes não descarta possibilidade de lockdown no Rio
Estefan Radovicz
Eduardo Paes não descarta possibilidade de lockdown no Rio

O prefeito Eduardo Paes participou da missa solene na Basílica de São Sebastião, no bairro da Tijuca, no Rio , que neste ano foi fechada para o público por conta da pandemia de Covid-19 .

Com os números da epidemia em alta na cidade, Paes afirmou que a prefeitura pretende intensificar a fiscalização, mas cobrou consciência da população para respeitar o distanciamento social. Ele afirmou que ainda não há expectativa de endurecimento das regras de isolamento, mas não descartou um endurecimento das medidas.

"Essa decisão é dos técnicos da Secretaria municipal de Saúde, dos epidemiologistas. Isso não tem achismo, tem ciência. Lockdown acontecerá se os técnicos assim decidirem. Eu não descarto nada nunca. Mas não há nem cheiro de lockdown nesse momento", disse Paes.

O prefeito chegou a se emocionar em alguns momentos da cerimônia, celebrada pelo cardeal arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta.

"Tinha quatro anos que eu não podia comemorar essa data como prefeito do Rio. É uma data de reflexão e de pedido de proteção à nossa cidade e à nossa gente", disse o prefeito, que contou ter pedido à são Sebastião ajuda para que mais doses da vacina contra a Covid-19 cheguem logo ao País.

Dom Orani também aproveitou a sua homilia para demonstrar sua preocupação e esperança com a pandemia na cidade e que, apesar do luto, acabou revelando bons exemplos de fraternidade entre os cariocas .

"A pandemia acabou nos ensinando sobre a fragilidade do ser humano diante de uma coisa microscópica, de não termos solução para um problema que há pouco não tinha, e a colaboração mútua. Vimos a solidariedade que aconteceu entre os pobres e entre quem levou a saciar a fome de tantas pessoas que acabaram perdendo o emprego", declarou Orani.

Diferente do que acontece todos os anos, quando uma multidão se aglomera na basílica no dia de São Sebastião, os fiéis só puderam acompanhar a missa por caixas de som do lado de fora da igreja, além da transmissão pela Internet.

De cima das grades, dois freis abençoavam os fiéis à distância, garantindo o distanciamento entre as pessoas. Mesmo com as restrições por conta da pandemia , a instrumentadora cirúrgica Maria José Batista, de 71 anos, fez questão de ir com o marido para receber a bênção.

"Eu precisava muito vir aqui. Foi um ano pesado, muito complicado. A gente veio agradecer, estamos com saúde. Mesmo diferente não tem problema, isso aqui já é a gratidão que a gente recebe", disse, emocionada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários