Wilson Lima (PSC), governador do Amazonas
Márcio Melo/Agência O Globo
Mesmo com variante mais transmissível e com crise no sistema de saúde, governador descarta fechamento total das atividades

Apesar da crise no sistema de saúde que culminou na falta de oxigênio em hospitais de Manaus, o governador Wilson Lima (PSC) disse que "não há condições" de decretar lockdown. A declaração foi feita durante entrevista ao Estadão .

"Não tem isso vislumbrado no nosso horizonte. Não há condições de fazer um fechamento total", afirmou. "A gente acabou sendo surpreendido porque há uma dificuldade de trazer oxigênio para o Amazonas", continuou, afirmando que a subida vertiginosa de casos passou a ocorrer apenas a partir de janeiro.

Segundo Wilson Lima, uma das razões para a situação do estado é a nova variante do vírus. Ele diz, porém, que não há muito a ser feito.

"Evitar que a cepa saia daqui é muito difícil, muito complicado. Só se a gente fechasse tudo e impedisse que as pessoas entrassem ou saíssem do Estado."

"Em nenhum momento o Estado do Amazonas cogitou a possibilidade de fazer lockdown. Não tem isso vislumbrado no nosso horizonte. Não há condições de fazer um fechamento total, principalmente por conta da nossa dinâmica social. Seria ineficiente. Também pela limitação que nós temos das nossas forças armadas de fazer toda a fiscalização e todo o acompanhamento do fechamento."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários