.
Reprodução
Campus onde funciona a atual Escola Superior de Guerra em Brasília


O governo do  presidente Jair Bolsonaro decidiu extinguir a Escola Superior de Guerra (ESG) em Brasília para, em seu lugar, criar a Escola Superior de Defesa (ESD).

Subordinado ao Ministério da Defesa, o novo órgão terá objetivo de, na capital federal, facilitar a interlocução entre militares e integrantes do governo . Segundo o ministério, a estrutura da ESG no Rio de Janeiro, que tem 71 anos de existência, não será afetada.

"A escolha por Brasília foi baseada na Estratégia Nacional de Defesa, disponibilizando uma Escola mais próxima das instituições governamentais e no centro do Poder , possibilitando atender civis e assessores de alto nível lotados nos órgãos dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário", disse o Ministério da Defesa.

A informação da criação da Escola Superior de Defesa foi publicada pelo 'Estadão' neste domingo (3). Segundo o Ministério da Defesa, a ESD aproveitará o campus da ESG em Brasília e também o da antiga Escola de Administração Fazendária (ESAF), que foi cedido pelo Ministério da Economia.

"Agora ficará clara a diferença entre as duas escolas. A ESG (do Rio) não será esvaziada e seguirá sua vocação de planejar operações conjuntas entre as Forças Armadas, com cursos de mestrado e defesa nacional. Já a ESD será criada em Brasília para aumentar a participação de civis nos temas de Defesa, ampliando o debate tanto junto ao governo federal quanto à academia", disse o Ministério da Defesa.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários