2021
Pixabay
2021

Uma pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (31) mostrou que a maioria dos brasileiros optou por dar um "voto de confiança" para o ano que se inicia e acredita que ele será melhor do que 2020. A coleta de dados foi feita entre os dias 8 e 10 de dezembro e tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

De acordo com o levantamento , 68% dos 2016 adultos entrevistados via telefone celular - medida de segurança em tempos de pandemia - disseram acreditar que 2021 será melhor do que ano passado. O índice cai para 58% quando a pergunta é voltada não apenas para a vida do entrevistado, mas para os brasileiros em geral.

Entre os principais destaques do levantamento, é possível apontar que o otimismo é maior nas regiões Norte e Centro-Oeste (79%), entre apoiadores do  governo Jair Bolsonaro que classificam sua gestão como boa ou ótima (77%) ou que dizem sempre confiar no presidente (82%), no grupo que vê atuação no combate à pandemia como boa ou ótima (78%), entre quem ganha mais de 10 salários mínimos (74%) ou fez a solicitação do auxílio emergencial e recebeu ao menos uma das parcelas (72%).

Por outro lado, apenas 60% do grupo que avalia a gestão Bolsonaro como ruim ou péssima se mostra otimista com a chegada do novo ano. O mesmo cenário ocorre com quem diz não confiar nunca no presidente (59%) e entre as pessoas que avaliam o combate à Covid-19  como ruim ou péssimo (58%).

Por fim, a postura frente à pandemia também é fator importante na separação dos grupos. A pesquisa mostrou que 75% das pessoas que seguiram a vida normalmente, mesmo com a quarentena e as regras de distanciamento social, acreditam que 2021 será mais positivo do que foi 2020. No outro extremo, aparece o grupo de pessoas que se manteve completamente isolado, com 61%, em especial a faixa etária dos maiores de 60 anos (57%).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários