Doria convidou ex-presidentes para se vacinarem com a CoronaVac
Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Doria convidou ex-presidentes para se vacinarem com a CoronaVac

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), convidou ex-presidentes para receberem a CoronaVac  no início do cronograma de imunização no estado, previsto para o dia 25 de janeiro — aniversário da capital paulista.

Além dos petistas Lula e Dilma, Fernando Henrique Cardoso (PSDB), José Sarney (MDB), Michel Temer (MDB) e Collor (PROS) também foram convidados a participar da campanha.

A ex-presidenta Dilma Rousseff já deu sua resposta à coluna do jornalista Leonardo Sakamoto.  Ela afirmou que, como mora em Porto Alegre, não pretende se deslocar até a capital paulista para se vacinar, mas se Doria enviar a vacina, "tomará a dose com imensa satisfação".

O intuito do governo de SP é estimular a população a aderir à campanha de vacinação , que começará, no estado, com doses reservadas para profissionais da Saúde, populações indígenas e quilombolas.

A partir de 8 de fevereiro, as doses passam a ser aplicadas a idosos acima de 75 anos. Nessa quadro se encaixam Sarney, 90; FHC, 89; Temer, 80; e Lula, 75.

Dilma, porém, com 74, só poderia se vacinar com o imunizante do Instituto Butantan a partir do dia 15 de Fevereiro. O mesmo vale para Collor, 71, que também mora em outro estado.

    Leia tudo sobre: Lula

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários