O próximo ano, segundo ele, deverá ser caracterizado por
Pozzebom/Agência Brasil
O próximo ano, segundo ele, deverá ser caracterizado por "otimismo e crença na vitória, abandonando os sentimentos negativos de que tudo está perdido. Não está"


vice-presidente Hamilton Mourão publicou, nesta sexta-feira (11), um artigo em que pede união , esforço e otimismo para o final deste ano e para 2021. O próximo ano, segundo o vice-presidente, deverá ser caracterizado por "otimismo e crença na vitória, abandonando os sentimentos negativos de que tudo está perdido. Não está!", afirma.


Mourão reconhece as dificuldades atravessadas por famílias brasileiras durante a pandemia de Covid-19, principalmente aquelas que perderam membros e amigos por causa da doença.

Você viu?

"Enfrentamos um período de incomparáveis desafios , notadamente no campo da luta pela vida contra a pandemia do coronavírus. Período de luto, sofrimento e dor para milhares de famílias que perderam seus entes queridos, seus amigos, nossos irmãos brasileiros, apesar de toda a nossa participação, empenho e vontade de vencer esta doença.

Em tom de otimismo, o vice-presidente afirma que é necessário potencializar o lado promissor do Brasil com união. Assim, haverá "fonte de energia para aumentar nossa disposição e para cada vez mais construir (ou reconstruir) o nosso Brasil".

Mourão cita ainda Fábio Faria, ministro das Comunicações, cuja frase o vice-presidente toma a liberdade de parafrasear: "É oportuno e necessário um armistício patriótico". Mourão fala ainda sobre a questão do desmatamento na Amazônia, e afirma que houve uma campanha internacional equivocada sobre a "forma como cuidamos do nosso verde."

Sobre divergências políticas e conflitos , Mourão assegura que são características fundamentais de uma democracia, e que também é possível avançar mesmo com opiniões divergentes. "Posicionamentos e ressalvas sempre haverá, pois esses são importantes traços de nossa democracia. No entanto, a flexibilidade e o diálogo são a regra. O benefício final é inegável."

O vice-presidente encerra o artigo com um apelo à união e à soma de esforços para o país. "Cabe a nós, brasileiros, nos unirmos neste objetivo: ajudar o nosso País, de mãos dadas e, principalmente, com pensamentos e ações positivas", conclui.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários