Fachada de prédio desabou em bairro nobre de Fortaleza
Fabiane de Paula/SVM
Fachada de prédio desabou em bairro nobre de Fortaleza

Na manhã desta quarta-feira (9), a fachada de um prédio situado na área nobre de Fortaleza desabou . Os moradores que estavam no local no momento ficaram presos em meio aos escombros na escada e conseguiram deixar o edifício somente com a ajuda do Corpo de Bombeiros, que chegou por volta das 10h30. Segundo informações das autoridades, não há feridos.

As acomodações internas do prédio, que conta com três andares, o térreo e possui seis apartamentos, não apresentaram danos visíveis. O Corpo de Bombeiros não consegue informar ainda se a estrutura do imóvel ficou comprometida, por isso a Defesa Civil é aguardada para avaliar a situação. A Polícia Militar também compareceu ao local para isolar a área e bloquear o trecho da Avenida Barão de Studart, onde ocorreu o desabamento.

Em entrevista ao portal G1, Josemar Barbosa, síndico do prédio vizinho, informou que  minutos antes da fachada cair, recebeu um telefonema da funcionária de uma loja localizada embaixo do prédio onde ele mora. Ela buscava o contato do síndico do prédio onde o acidente aconteceu, pois estava escutando alguns "estalos". 

Depois da ligação, o síndico relatou que foi dar uma olhada no edifício. “Quando eu abri a minha janela, que dá de frente para o condomínio vizinho, eu vi já a movimentação de algumas pessoas, embaixo. Quer dizer, eles já tinham tomado conhecimento. Aí com dez minutos, a marquise caiu", afirmou Josemar. 

Bombeiros trabalham para retirar moradores presos após desmoronamento
Fabiane de Paula/SVM
Bombeiros trabalham para retirar moradores presos após desmoronamento

Os moradores do prédio onde o desabamento ocorreu e dos imóveis do entorno foram retirados pelos bombeiros. O major Juliano Rocha, do Corpo de Bombeiros, disse, em entrevista ao G1, que a medida foi tomada por precaução, já que outros acidentes poderiam acontecer.  

"Apesar do evento ter acontecido somente nesse prédio, nós da operação achamos mais adequado evacuar os prédios do entorno. A Defesa Civil vai fazer a vistoria e, após a vistoria, a gente vai avaliar se os do entorno podem voltar ou não voltar, se eles precisam ficar alguns dias a mais", divulgou o profissional.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários