pf
Reprodução
Dinheiro

A Polícia Federal (PF) encontrou R$ 168 mil escondidos em uma lata na casa de José Carlos Teixeira Barroso, assessor do ex-deputado federal Francisco Floriano (DEM), que é suspeito de corrupção. O mandado de busca e apreensão foi cumprido na manhã desta quarta-feira (9),  no âmbito da Operação Talha.

A ação investiga o desvio de recursos públicos no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into), do Rio de Janeiro. A ação conta com a participação de, aproximadamente, 30 policiais federais, que cumprem oito mandados de busca e apreensão em residências e escritórios no Rio de Janeiro e na capital federal.

Floriano é suspeito de exigir vantagens ilícitas para conseguir liberação de verbas de emendas parlamentares para o instituto. Esses recursos, então, eram desviados para finalidades pessoais.

A Operação Talha teve início a partir de informações obtidas na Operação Fatura Exposta, que indicavam a atuação de uma organização criminosa especializada no desvio de recursos públicos destinados a unidades de saúde do estado do Rio de Janeiro.

Durante as diligências, foram encontrados indícios da atuação do ex-parlamentar federal na nomeação de diretores do Into, bem como da influência direta em questões administrativas do hospital e, até mesmo, na marcação de exames e cirurgias de pessoas de seu interesse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários