Agência Brasil

Urna
Antonio Augusto/Ascom/TSE
Série de protocolos foi definida pelo TSE

As sessões eleitorais localizadas em comunidades indígenas seguem protocolos específicos por causa dos riscos da disseminação do novo coronavírus nessas populações.

Para o segundo turno das eleições municipais, neste domingo (29), o Tribunal Superior Eleitoral ( TSE ) recomenda que mesários e outras pessoas evitem ao máximo se expor em público nos dias que antecedem a votação .

A votação dentro das aldeias tem de ocorrer com todos os cuidados. Para aqueles que vão ingressar nas áreas a serviço da Justiça Eleitoral , o uso de máscara e viseira plástica é obrigatório também durante o deslocamento até o território. Todos devem estar com calendário vacinal atualizado.

Nem todas as 57 cidades que terão votação no segundo turno têm urnas instaladas em comunidades indígenas. Em Porto Velho , capital de Rondônia, a Aldeia Central da Terra Indígena do povo Karitiana é local de votação .

Em Manaus , no Amazonas, mesmo tendo seções rurais onde há presença de indígenas, nenhuma delas está localizadas em aldeias. Nesses casos, os eleitores autodeclarados indígenas terão preferência para votar quando a seção eleitoral for fora do território.

Os cuidados também foram recomendados no primeiro turno. Por causa do pouco contato e da baixa imunidade, os povos indígenas são considerados grupos em situação de extrema vulnerabilidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários