Crivella admite aumento de casos no Rio, mas nega lockdown
Reginaldo Pimenta/Agência O Globo
Crivella admite aumento de casos no Rio, mas nega lockdown

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), disse hoje (25) que a fiscalização de aglomerações será mais rigorosa na capital fluminense após o aumento de casos de Covid-19.

“Agora, a Guarda Municipal e a Vigilância Sanitária vão atuar junto com a Polícia Militar. Pode ter ordem de prisão. A pessoa pode ser levada para a delegacia, além de pagar uma multa muito forte”, afirmou.

Flávio Graça, superintendende de educação da Vigilância Sanitária, complementou dizendo que estabelecimentos podem perder alvarás caso sejam reincidentes no descumprimento das Regras de Ouro.

“Os casos que vimos no final de semana, de descumprimento dos protocolos sanitários, podem ter certeza que os organizadores foram convocados e receberão uma multa gravíssima. Se reincidirem, podem ter a cassação do seu alvará”, afirmou Graça.

Apesar do aumento do contágio no Rio, Crivella já negou a adoção de um novo lockdown ou a construção de novos hospitais de campanha.

“Nem se pensa nisso. É questão de prevenção e de ter o tratamento na hora certa”, disse Crivella. “É muito importante lembrar das regras de ouro, lembrar da higiene das mãos. A nossa primeira onda começou com 7 mil óbitos em abril, 10 mil óbitos em maio e depois caiu a partir de junho“, completou o prefeito.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários