prédio tombado
DAYSE AGUIAR / O Tempo
O prédio tombou e deixou 15 famílias desalojadas na última terça (17), em Minas Gerais

A companhia dona do prédio em construção que tombou em Betim , região metropolitana de Belo Horizonte ( MG ), na última semana , tenta suspender a decisão judicial que obriga a construtora  demolir a estrutura . As informações são do  R7 .

De acordo com o portal, o pedido foi enviado à Justiça em caráter de urgência, neste domingo (22), e foi negado pelo juiz. Na solicitação, a construtora alegou que a demolição só pode ser feita após a realização de uma perícia para tentar descobrir as causas do problema e se o engenheiro da obra tem relação com a falha.

Ao negar o pedido, o juiz responsável pelo caso defendeu que a primeira decisão judicial contra a empresa já determina que a perícia seja realizada, para indicar se a demolição é realmente necessária.

"Veja-se que a pretensão de antecipação de prova proposta neste feito ajuizado no plantão forense, a meu sentir, acabou por ser abarcada na decisão acima citada. Pelo conteúdo dispositivo acima colacionado, entendo, inclusive, que o ora autor, poderá indicar quesitos para serem respondidos na perícia a ser feita pelo Município de Betim, previamente à eventual demolição, indicando também assistentes técnicos", afirmou o magistrado.

O juiz ainda destacou que, caso a construtora não cumpra as medidas definidas em até 24 horas após a notificação, a prefeitura da cidade pode executar a vistoria e a demolição.

A construtora "poderá indicar quesitos para serem respondidos na perícia a ser feita pelo Município de Betim, previamente à eventual demolição, indicando também assistentes técnicos", ressaltou o juiz.

O portal R7 afirma ter procurado os advogados da Abrahim Hamza Construções, mas eles informaram que não vão se pronunciar sobre a situação por enquanto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários