Os acusados vendiam bilhetes com créditos falsos e geraram prejuízo de mais de R$ 200 mil à SPTrans
Reprodução
Os acusados vendiam bilhetes com créditos falsos e geraram prejuízo de mais de R$ 200 mil à SPTrans

Dez pessoas que falsificavam cartões de Bilhete Único da SPTrans foram condenados pela 10ª Vara Criminal de São Paulo. A pena varia de cinco a sete anos de prisão em regime fechado. As informações são do R7.

De acordo com o portal, a decisão foi tomada nesta terça (27). O grupo foi condenado também pelos crimes de associação criminosa e corrupção de menores, já que uma adolescente foi aliciada no esquema.

A operação funcionava da seguinte maneira: eles inseriam créditos falsos nos bilhetes e ofereciam a usuários nas estações de metrô, para que passassem pela cancela. Em seguida, recolhiam o cartão de volta.

Sete dos dez integrantes do grupo foram presos em flagrante em uma operação policial que apreendeu mais de 900 cartões. O prejuízo gerado à SPTrans foi de mais de R$ 200 mil.

Devido ao "caráter extremamente intrincado" do esquema, o juiz do processo, Marcelo Matias Pereira, considerou o grupo de "alta periculosidade e organização acentuada".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários