pantanal
Iberê Périssé/Projeto Solos
Senado aprova inclusão de suplentes na Comissão do Pantanal


Um vonluntária de uma ação social voltada para a arrecadação de frutas para os animais atingidos pelas  queimadas no Pantanal foi agredida por um homem desconhecido, que também arrancou o adesivo da janela do seu carro que tinha os dizeres " O pantanal pede socorro " e ilustrava uma onça-pintada no meio do fogo.


A jovem Bianca Weihs Borges, de 24 anos, levou um tapa no rosto sem nenhum motivo e registrou o boletim de ocorrência logo após o ocorrido. A agressão ocorreu na última quarta-feira (23). Segundo a vítima, ela saiu do trabalho, entrou no carro, quando um homem se aproximou e arrancou o seu adesivo.

“É claramente uma atitude que a gente sabe que é partidária e defende um lado e que desmerece tudo que o outro faz. Eu tomei as medidas cabíveis e fiz um BO. Com as palavras do delegado, só vai servir se as imagens de segurança registraram o tapa e o rosto dele”, disse em entrevista ao G1 .

"Ele ainda me perguntou ao arrancar o adesivo: ‘está bom para você’ ", complementa. A jovem disse em sua queixa à polícia que o homem ainda a seguiu pela avenida enquanto dizia xingamento. No momento em que a jovem parou no cruzamento, o homem se aproximou, esfregou o adesivo nas partes íntimas e jogou nela

Neste momento, o homem deu um tapa no seu rosto enquanto ela tentava fechar a janela do carro. “Vou continuar com as campanhas. Se a intenção dele era que eu parasse, ficasse com medo e parada, não funcionou. As campanhas continuam. Agradeço ao carinho de todos”, disse.

    Veja Também

      Mostrar mais