Segundo a vítima%2C criminoso a ameaçava com arma de fogo durante os abusos
FreePick/Divulgação
Segundo a vítima, criminoso a ameaçava com arma de fogo durante os abusos

13 casos de feminicídio foram registrados no estado de São Paulo em julho deste ano, 160% a mais do que o mesmo mês de 2019, quando cinco mulheres foram assassinadas.

De acordo com um levantamento feito pela GloboNews , o número representa a retomada do aumento desse crime durante a pandemia  do novo coronavírus (Sars-cov-2) ao interromper duas quedas mensais seguidas registradas em maio e em junho, quando foram registrados nove e oito casos, respectivamente.

Em abril deste ano, primeiro mês completo sob vigência da quarentena  em São Paulo, o estado tinha registrado 21 feminicídios, 32% a mais do que os 16 contabilizados no mesmo período de 2019.

Entre janeiro e julho deste ano, os feminicídios atingiram a marca de 101 casos, 12% a mais do que os 90 registros feitos no mesmo período de 2019. É o maior número da história.

Feminicídios registrados em 2020

  • Janeiro: 12 casos
  • Fevereiro: 18 casos
  • Março: 20 casos
  • Abril 21: casos
  • Maio 9: casos
  • Junho: 8 casos
  • Julho: 13 casos

Feminicídios registrados em 2019

  • Janeiro: 14 casos
  • Fevereiro: 12 casos
  • Março: 13 casos
  • Abril: 16 casos
  • Maio: 19 casos
  • Junho: 11 casos
  • Julho: 5 casos

    Veja Também

      Mostrar mais