Na capital, foram mais de 900 ocorrências nos três dias, com 500 resgates na área operacional de Copacabana e 260 no Recreio dos Bandeirantes
Tânia Rêgo/ABr
Na capital, foram mais de 900 ocorrências nos três dias, com 500 resgates na área operacional de Copacabana e 260 no Recreio dos Bandeirantes


Nesse  feriadão de 7 de setembr o, os dias de sol movimentaram as praias do Rio de Janeiro , apesar da proibição de permanência na faixa de areia, dentro do plano de flexibilização gradual das atividades econômicas e sociais da pandemia da Covid-19 .


Com o mar agitado e aviso de ressaca emitido pela Marinha, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) fez mais de 1.100 salvamentos marítimos no feriadão em todo o estado, sendo 632 apenas ontem. Na capital, foram mais de 900 ocorrências nos três dias, com 500 resgates na área operacional de Copacabana e 260 no Recreio dos Bandeirantes.

Foram registradas três pessoas desaparecidas . No sábado (5), um adolescente desapareceu em Ipanema às 8h15. Um corpo foi encontrado às 10h de hoje e encaminhado para o Instituto Médico Legal para reconhecimento da família. Infelizmente, confirmou-se que se trata do jovem desaparecido .

Na Barra da Tijuca, um homem desapareceu na madrugada do domingo (6), mesmo dia que um menino desapareceu no Rio Guandu, em Seropédica, por volta de meio-dia. O Corpo de Bombeiros continua com essas duas ações de busca.

De acordo com o comandante das Atividades de Salvamentos Marítimos do CBMERJ, coronel Glauco Lorite, ontem foi o dia com mais ocorrências em todo o ano.

Você viu?

"O feriado de 7 de setembro já é o dia do ano com maior registro de acionamentos para salvamentos marítimos. Foram 632 em todo o estado. Isso corresponde a quase 10% de todas as ocorrências deste tipo que atendemos em 2020."

No fim de semana passado, dias 29 e 30 de agosto, foram realizados 75 salvamentos marítimos no Estado. No fim de semana de 7 e 8 de setembro de 2019, o CBMERJ efetuou 102 socorros nas praias.

A corporação atuou no feriadão com um efetivo de 250 militares por dia na orla fluminense, com o apoio de motos aquáticas, lanchas, quadriciclos, drones e aeronaves.

Prefeitura

De acordo com a prefeitura, a pandemia ainda está em curso e as regras do plano de flexibilização precisam ser respeitadas, para evitar o agravamento da propagação da doença na cidade.

No fim de semana prolongado, além das praias cheias, a Secretaria de Ordem Pública fiscalizou 38 estabelecimentos com denúncia de eventos e aglomerações noturnas.

Foram fiscalizados 1 07 quiosques e ambulantes na orla das zonas Sul e Oeste, entre o sábado e segunda-feira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários