Esther, de 10 anos, perguntou se preço do arroz vai aumentar
Reprodução/YouTube
Youtuber mirim participa de reunião ministerial; Bolsonaro ri de pergunta

Uma youtuber mirim reclamou nesta terça-feira (8), durante reunião ministerial, do preço do gás no Brasil e perguntou se o preço do arroz "vai aumentar mais". Esther, de 10 anos, foi convidada pelo presidente Jair Bolsonaro para participar da reunião e fez uma série de perguntas aos ministros, parte delas sugeridas pelo presidente.


"O preço do gás vai abaixar ou vai aumentar mais? Explica aí", perguntou ao ministro Bento Albuquerque, de Minas e Energia. Ele, no entanto, respondeu que essa resposta era com Paulo Guedes , da Economia.

"Com a ajuda do ministro Bento, nós estamos aprovando a lei do gás natural e vamos dar um choque de energia barata . Esperamos que o gás caia de 20% a 30% pelo menos", respondeu Guedes à garota.

Prontamente, ela respondeu: "Então tá bom. Eu espero isso, porque lá em Ribeirão Preto está quase R$ 90 gente, pelo amor de Deus, né?".

Esther também questionou à ministra da Agricultura , Tereza Cristina, sobre o preço do arroz , produto que vem sofrendo com aumento de preço e pode ser encontrado até 80% mais caro em alguns supermercados.

"Tereza Cristina, o arroz vai aumentar ou vai abaixar?", questionou.

"O arroz não vai faltar. Agora ele tá alto, mas nós vamos fazer ele abaixar. Se Deus quiser nós vamos ter uma supersafra ", respondeu a ministra.

Vacina e volta às aulas

A youtuber mirim também fez perguntas ao ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre a pandemia do novo coronavírus. Ela o questionou se haverá vacina e remédio para os brasileiros.

"Esse é o plano. A gente está fazendo os contratos com quem está fazendo a vacina no mundo e a previsão é que as vacinas cheguem para nós a partir de janeiro do ano que vem", respondeu o militar.

A Milton Ribeiro, ministro da Educação, Esther questionou quando as aulas vão voltar.

"Ela já me entrevistou, eu pulei essa pergunta e ela voltou", brincou o ministro. "As aulas devem voltar em breve, assim que tiver mais de segurança. Isso depende de cada governo também, estadual, mas logo logo vamos ter novidades", completou.

    Veja Também

      Mostrar mais