O presidente Jair Bolsonaro
Jorge William/Agência O Globo
O presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro admitiu neste sábado, durante visita a obras da pista do aeroporto de Congonhas , em São Paulo , que a recuperação econômica do Brasil não será rápida. 

"Esperamos que a volta do país à normalidade seja não digo mais rápido, que não tem como ser rápido, mas não tão demorada também", afirmou ele, que estava ao lado dos ministros da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e da Justiça, André Mendonça, além do secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, e o presidente da Infraero, Brigadeiro Paes de Barros.

Na oportunidade, o presidente aproveitou para criticar aqueles que, segundo ele, não priorizaram a economia. "Aquele pessoal que dizia no passado,, 'a economia recupera depois', está na hora de botar a cabeça pra fora e dizer como é que se recupera rapidamente a economia. Sempre falei que era vida e economia. Fui muito criticado. Mas não posso pensar de forma imediata, tenho que pensar lá na frente", afirmou.

Vale lembrar que, nesta semana, a economia registrou retração inédita de 9,7% no segundo trimestre de 2020 na comparação com os três meses anteriores, segundo dados divulgados pelo IBGE.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários