João Doria%2C Dimas Covas e José Henrique Germann durante a coletiva para anúncio da parceria entre Instituto Butantan e a Sinovac Biotech.
Governo de SP
João Doria, Dimas Covas e José Henrique Germann durante a coletiva para anúncio da parceria entre Instituto Butantan e a Sinovac Biotech.

Nesta segunda-feira (31), foi realizada mais uma coletiva de imprensa do governo do estado para falar sobre o combate à Covid-19  (Sars-coV-2). Entre as novidades anunciadas pelo governador João Doria (PSDB) está a ampliação das cirurgias eletivas no AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Barradas, localizado em Heliópolis, zona Sul da capital. A medida será possível devido à redução da demanda do Hospital de Campanha instalado junto à unidade.

“O Hospital de Campanha de Heliópolis, cumpriu seu papel, com atendimento a 989 pacientes de 40 cidades do Estado. Dessa maneira, podemos ampliar o atendimento à demanda reprimida de cirurgias eletivas que foram canceladas durante o funcionamento do hospital de campanha”, declarou Doria.

De acordo com o anunciado na coletiva, houve queda superior a 80% no número de pacientes com coronavírus internados diariamente em comparação ao período de maior demanda, entre junho e julho. Por isso, será possível agora retomar o funcionamento pleno do centro cirúrgico, e realizar cirurgias mais complexas nas áreas de otorrinolaringologia, além de hérnias e varizes, por exemplo. A perspectiva é que ocorram cerca de 1,2 mil procedimentos mensalmente.

A partir de amanhã (1º), pacientes com Covid-19 que precisarem de atendimento serão direcionados a outros hospitais de referência na capital, incluindo o Hospital de Campanha do Ibirapuera , que segue com as atividades pelo menos até o final de setembro.

O Heliópolis deixará de receber casos novos e os pacientes clínicos serão mantidos em 30 leitos de enfermaria de suporte no interior do AME, pois a tenda começará a ser desmontada na próxima semana.

Com a redução dos pacientes com coronavírus, o AME de Heliópolis deverá realizar a readequação do centro cirúrgico e da recuperação pós-anestésica no final de setembro, com a retomada da produção rotineira de eletivas.

    Veja Também

      Mostrar mais