rompimento tubulação barragem ceará
Reprodução
Pouco tempo após inauguração de obra feita pelo governo Bolsonaro, tubulação rompeu em barragem no Ceará

Na manhã deste sábado (22), cerca de 2 mil moradores do entorno da barragem Jati, no Ceará, foram retirados de suas casas preventivamente após o rompimento de uma tubulação em obra que faz parte do Eixo Norte da transposição do Rio São Francisco e foi inaugurado em 26 de junho pelo presidente Jair Bolsonaro .

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, as cerca de 2 mil pessoas evacuadas foram levadas para abrigos e casas de familiares. Não há registro de feridos após o rompimento da tubulação até o momento, segundo a pasta.

Assista ao rompimento da tubulação

O vazamento ocorreu na sexta, segundo o ministério, e já foi contido. Durante a noite e a madrugada deste sábado, porém, havia dificuldade de avaliação técnica sobre a estrutura do local devido a falta de iluminação. Após o rompimento da tubulação, houve queda momentânea de energia, e as autoridades precisaram esperar a chegada de um gerador para acionar o controle da comporta.

rogério marinho são francisco
Divulgação/Ministério do Desenvolvimento Regional
Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional, acionou liberação de comporta de barragem de Jati no dia anterior ao rompimento

Um dia antes, na quinta, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho , foi ao local acionar a liberação da comporta da barragem do Jati.

Neste sábado, além de Marinho, o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, e o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), irão ao local acompanhar a situação. O ministério garante que não há risco de rompimento de barragem , o que tornaria a situação mais grave.

A comporta aberta por Marinho libera água da barragem de Jati para o Cinturão das Águas do Ceará (CAC), um sistema do Governo do Ceará para abastecer outras cidades do Estado, inclusive dentro da Região Metropolitana de Fortaleza.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários