Equipamentos hospitalares
Agência Brasil
Visitantes são preparados com EPIs


O Hospital M'Boi Mirim - Dr. Moysés Deutsch, hospital público na cidade de São Paulo que têm se destacado por sua atuação contra a Covid-19 , começou a permitir que parentes encontrem seus entes queridos que podem vir à óbitos devido ao quadro grave da contaminação .


Desde o início da pandemia até o começo deste mês, foram 3 mil pacientes infectados com a doença a serem tratados nas instalações do M’Boi Mirim. Até dados do último dia 17, a cidade de São Paulo tem 702,6 mil casos e está perto de alcançar a marca de 27 mil óbitos motivados pelo vírus.

Com o distanciamento social sendo uma das principais medidas de proteção contra o novo coronavírus , existem casos em que o paciente morre sem que os parentes possam vê-lo pela última vez.

Para reverter a situação, o hospital passou a permitir que parentes próximos possam fazer visitas presenciais para fazerem suas despedidas e terem uma última interação com a pessoa internada. Quando há impossibilidade de encontro, o hospital tem investido em vídeo-chamadas .

Antes do contato, o visitante recebe uma série de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para sua segurança, incluindo até óculos de proteção e gorro, isso além das luvas, do avental e da máscara. Também há preparo psicológico.

Existem ocasiões em que o paciente não é capaz de interagir com o visitante, já que podem estar intubados, sedados e inconscientes.

Ao Portal Uol, psicóloga Amanda Caroliny Santo afirma que é uma maneira de dar suporte e assistência com dignidade a essas pessoas.

Podem fazer as visitas pessoas que sejam do núcleo familiar do paciente, desde que não façam parte de nenhum grupo de risco.

    Veja Também

      Mostrar mais