Presídio
Paulo H. Carvalho/Agência Brasília
Detentos estão sendo ouvidos e caso está sendo investigado.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) denunciou a tortura de detentos no presídio de Redenção, no sul do Pará . Até o momento, quatro presos já prestaram depoimento para a Polícia Civil e outros onze deverão ser ouvidos sobre o caso.

Segundo o G1, o presidente da OAB na cidade, Marcelo Mendanha, acionou o Ministério Público (MP) do Pará, que iniciou a apuração do caso, constatando marcas de tortura nos detentos. Isso motivou o registro de um boletim de ocorrências.

De acordo com Mendanha, os detentos que foram agredidos teriam participado de uma rebelião que aconteceu na unidade no ano passado. Os agentes teriam usado cassetetes para agredir os detentos.

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) disse repudiar atos de tortura. O órgão disse ainda que a OAB não fez nenhuma inspeção no local, solicitando apenas a realização de exames de corpo de delito.

O órgão também afirmou que, caso sejam confirmados os casos de tortura, os responsáveis serão responsabilizados por seus atos.

    Veja Também

      Mostrar mais