Aline Garrefa
Reprodução
Aline Garrefa foi vista pela última vez no dia 4 de agosto

A Polícia Civil do estado de São Paulo investiga o desaparecimento de uma transexual em Ribeirão Preto, no interior. A família de Alice Garrefa fez um boletim de ocorrência no dia 4 de agosto, um dia depois que a jovem, de 25 anos, desapareceu.

Alice trabalha como maquiadora e mora na cidade de Sertãozinho, também no interior de SP, local em que o boletim foi feito. Porém, quando ela foi passar alguns dias na casa de um amigo, em Ribeirão Preto, ela sumiu sem deixar pistas.

A mãe da transexual afirmou que Alice tinha um relacionamento com um homem de Florianópolis, em Santa Catarina e que já chegou, inclusive, a ser ameaçada de morte por ele.

Segundo o boletim de ocorrência feito, o namorado de Alice teria ligado para ela no dia 3 de agosto fingindo ser outra pessoa e a chamou para ir a um motel em Ribeirão Preto. Alice aceitou e ficou cerca de 10 minutos com o homem dentro do estabelecimento.

Após o período, os dois saíram do motel em um veículo branco e ela não foi mais vista. Familiares e amigos tentaram contato pelo celular, mas o aparelho está desligado.

    Veja Também

      Mostrar mais