Indígenas têm vulnerabilidade maior à Covid-19
Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Indígenas têm vulnerabilidade maior à Covid-19

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou que a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) contrate equipes de saúde e condutores de barcos para o atendimento de indígenas com sintomas da Covid-19 , doença causada pela contaminação pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A Procuradoria ainda pediu que esses indígenas, que moram no baixo Tapajós e Arapiuns, no Pará, tenham acesso a quartos em hotéis alugados em Santarém para o isolamento social fora das aldeias.

De acordo com o MP, segundo o quadro epidemiológico e demográfico da região, realizado pela Sesai em 2017, foi identificado a necessidade da contratação de quatro Equipes Multidisciplinares de Atenção Básica à Saúde Indigena (EMSI).

Essa estrutura poderia atender 6.647 indígenas de 48 aldeias diferentes na região cadastradas no Siasi (Sistema de Informação da Atenção à Saúde Indígena).

A recomendação, ainda segundo o MP, se faz necessária devido à maior suscetibilidade dos indígenas ao novo coronavírus e à alta taxa de mortes por doenças respiratórias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários