Província de Buenos Aires, na Argentina, vai auxiliar financeiramente infectados que aceitarem ficar isolados em centro de controle ao contágio
Reprodução/Twitter
Província de Buenos Aires, na Argentina, vai auxiliar financeiramente infectados que aceitarem ficar isolados em centro de controle ao contágio

O governo da província de Buenos Aires, onde residem 38% dos argentinos, vai pagar para os infectados pelo  novo coronavírus (Sars-Cov-2) aceitarem ficar nos chamados Centros de Isolamento Social. O objetivo é ajudar financeiramente os infectados que apresentam sintomas leves.

"Nem todos têm as mesmas condições para se isolarem nas suas casas e não se isolam porque sentem que perdem alguma coisa. Por isso, a província vai dar 500 pesos por dia (equivalentes a 35 reais) para compensar e incentivar esse isolamento em albergues", explicou o governador Axel Kicillof, ao anunciar o programa "Acompanhar".

Para mitigar os efeitos da perda do trabalho diário, o governo pagará 500 pesos por dia durante um período de no máximo dez dias. O valor máximo de 5 mil pesos (equivalentes a 350 reais ) representa metade da ajuda financeira mensal que o governo argentino concede aos cidadãos de baixa renda durante a pandemia.

No centro de isolamento, haverá atendimento médico, assistência psicológico e atividades recreativas.

O programa argentino tem semelhanças com o adotado pelo governo da Bahia , que condece uma bolsa de R$ 500 a contagiados que apresentam sintomas leves da Covid-19 e concordam em manter isolamento em centros de acolhimento.

    Veja Também

      Mostrar mais