Líder espiritual diz ter sido alvo de racismo e homofobia.
Reprodução
Líder espiritual diz ter sido alvo de racismo e homofobia.


Um homem que se intitula líder espiritual foi denunciado por diversos crimes em Fortaleza, no Ceará. As acusações foram reveladas por uma reportagem veiculada no programa Fantástico deste domingo.


Segundo as informações, o estudante de filosofia Pedro Ícaro de Medeiros, conhecido como Ikky, é suspeito de ter praticado uma série de abusos físicos, sexuais e psicológicos em jovens - a maioria deles, na casa dos 20 anos. Se as acusações forem confirmadas, ele responderá por lesão corporal, estupro, charlatanismo e curandeirismo.

Vítimas relataram que o ritual de batismo era realizado no chuveiro da casa dele, e deixava cicatrizes . Quem se rebelasse era punido com queimaduras na nuca. Havia também outros rituais violentos, à medida que as pessoas subiam na hierarquia. 

Algumas vítimas também relataram estupros. Ikky oferecia uma terapia tântrica, alegando ter sido formado pelo Prem Hamido - que negou o fato ao programa.

Pedro Ícaro negou as acusações, afirmando que as relações eram consentidas e que ele estava sofrendo preconceito pelo fato de ser negro e gay. O Ministério Público do Ceará está acompanhando o caso.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários