Carlos Bolsonaro
Reprodução
Investigação contra Carlos Bolsonaro volta à primeira instância

O vereador da cidade do Rio de Janeiiro,  Carlos Bolsonaro, perdeu o foro especial. O vereador é alvo de duas investigações do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre ele ter empregado funcionários fantasmas em seu gabinete na Alerj. Agora, a investigação volta à primeira instância, sem o direito ao foro especial para Carlos Bolsonaro.

A medida do Ministéro Público do estado é baseada na decisão do Supremo Tribunal Federal, que julgou inconstitucional a prerrogativa de foro especial estabelecida em favor dos parlamentares municipais. Além do caso de Carlos Bolsonaro, pelo menos outras 160 ações penais e procedimentos investigatórios também vão retornar à primeira instância.

Entenda a investigação contra Carlos Bolsonaro

O Ministério Público do Rio de Janeiro investiga Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), sobre a suspeita de contratação de funcionários fantasmas em seu gabinete. Durante boa parte dos 5 mandatos como vereador, Carlos Bolsonaro empregou a ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro, Ana Cristina Valle, e outros sete parentes dela, mesmo sem algumas dessas pessoas nem morarem no Rio de Janeiro.

    Veja Também

      Mostrar mais