mpf
José Cruz-Agência Brasil
Procuradores da força-tarefa teriam ficado surpresos com o pedido de sub-procuradora


Uma diligência envolvendo a operação Lava Jato virou alvo do Ministério Público Federal (MPF). A corregedora-geral do MPF, Elizeta Maria de Paiva Ramos, decidiu instaurar uma sindicância para investigar um pedido de acesso a dados sigilosos da Lava Jato feito pela subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, na sede da força-tarefa em Curitiba, segundo informou o Estadão.


Segundo a determinação, a apuração vai ser realizada tanto 'pela ótica do fundamento e formalidades legais da diligência quanto da sua forma de execução'. De acordo com o MPF, a ação ainda vai tentar esclarecer a existência de aparelhos usados para gravar chamadas telefônicas recebidas por integrantes da Lava Jato.

Vale ressaltar que, na semana passada, a aparição de Lindôra causou uma crise interna , resultando na saída de três membros da operação na PGR. A viagem da subprocuradora aconteceu depois de Aras despachar ofícios aos procurados requisitando dados sigilosos da Lava Jato.


    Veja Também

      Mostrar mais