bolsonaro
Reprodução/Facebook
Bolsonaro afirmou que não tem nada a ver com o caso Fabrício Queiroz

Durante sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou sobre a prisão, na manhã de hoje, de Fabrício Queiroz, ex-assessor de seu filho Flávio Bolsonaro. Para o presidente, a prisão foi totalmente desproporcional e 'espetaculosa'. "Parecia que estavam prendendo o maior bandido da face da terra", afirmou.

Sobre o fato de Queiroz ter sido preso justamente na casa de seu advogado Frederick Wassef , o presidente indagou: "por que estava naquela área? É perto do hospital onde faz o tratamento de câncer?".

Bolsonaro também complementou e afirmou que não havia mandato de prisão contra o ex-assessor do filho. "Não estava foragido e não havia nenhum mandado de prisão contra ele (...) Deixo bem claro, não sou advogado do Queiroz e não estou envolvido neste processo", completou o presidente.

Já se conheciam

Jair Bolsonaro e Fabrício Queiroz se conhecem desde 1984. Queiroz foi recruta de Bolsonaro na Brigada de Infantaria Paraquedista, do Exército. Depois, Bolsonaro seguiu a carreira política, e Queiroz entrou para a Polícia Militar do Rio de Janeiro, de onde já se aposentou.

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) detectou uma movimentação de R$ 7 milhões, entre os anos de 2014 e 2017, valor muito superior à renda de  Queiroz. Segundo admite o próprio presidente, R$ 40 mil desse valor foi repassado para a primeira-dama, Michelle Bolsonaro. O presidente alega que foi o pagamento de um empréstimo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários