Maria
Reprodução
Jovem Maria Eduarda, de 13 anos, ao lado de uma amiga


A Justiça do Rio de Janeiro determinou que o governo do Estado pague R$ 1 milhão de reais à família da jovem Maria Eduarda, por danos morais. A garota de 13 anos foi assassinada dentro de uma escola em Acari , zona norte do Rio de Janeiro, no dia 20 de março de 2017. Maria foi atingida por uma bala de fuzil de polícia militar.

Leia também:

Polícia prende pai e avô acusados de abusar sexualmente de menina por 10 anos

Policiais espancam jovem imobilizado em São Paulo; veja o vídeo

Casal é preso com quase 50kg de pasta base de cocaína

O juiz André Pinto determniou na sentença que cada intengrante da família da jovem deve receber uma quantia indenizatória. Os pais devem receber R$ 280 mil cada, enquanto cada um dos irmãos deve receber a quantia de R$90 mil reais, acrescidos de juros e correção monetária.

Além da indenização, o Estado do Rio de Janeiro será responsável por reassarcir a família pelos custos com o funeral, bem como manter o tratamento psicológico e psiquiátrico que a família desenvolve. O pedido de indenização abrangia ainda um casal de tios e dosi primos da adolescente, mas o juiz compreendeu como improcedente.

O juiz declarou na sentença que é previsível que haja confronto ao adentrar um território perigoso dominado por criminosos, mas também é previsível que civis sejam vitimados já que a PM decidiu realizar a operação às 14h. Fato que configura imprudência . O magestrado disse ainda que a tragédia poderia ser evitada com “com medidas preventivas de segurança, como ação de inteligência, melhores treinamentos dos agentes para prestação mais eficiente do serviço, etc”.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários