secom
Marcos Corrêa/PR
Fábio Wajngarten, chefe da Secom


A Secretaria Especial de Comunicação (Secom) do governo federal publicou no Twitter uma mensagem ao jornalista Ricardo Noblat e ao chargista Renato Aroeira, onde afirma que os dois serão alvo de processo por falsa imputação de crime contra o presidente, Jair Bolsonaro (sem partido). 

Leia também: Alerj publica abertura de impeachment contra Wilson Witzel

O jornalista compartilhou a charge desenhada por Aroeira em que Bolsonaro é flagrado com um balde e um pincel pintando a cruz de um hospital para que se torne uma suástica nazista . O presidente também diz "bora invadir outro", remetendo a fala de Bolsonaro em que incentivou que apoiadores invadissem hospitais para checar o número de leitos ocupados.

O perfil da Secom no Twitter escreveu que "falsa imputação de crime é crime". "O senhor Ricardo Noblat e o chargista estão imputando ao Presidente da República o gravíssimo crime de nazismo; a não ser que provem sua acusação, o que é impossível, incorrem em falsa imputação de crime e responderão por esse crime",publicou o perfil oficial da Secretaria. 


    Veja Também

      Mostrar mais