João Doria participa de coletiva de imprensa para anunciar a participação de São Paulo na pesquisa de desenvolvimento de uma vacina para o Covid-19. O governador explicou que a Coronavac, como foi batizada,  está sendo desenvolvida em uma parceria do Instituto Butantan e o laboratório Sinovac Biotech.

Leia também:

coletiva vacina coronavírus
Eduarda Esteves/iG
José Henrique Germann, Dimas Covas, João Doria, Patrícia Ellen, Marcos Vinholi, João Gabbardo, Carlos Carvalho e Emílio Ribas Sérgio Cimerman em coletiva sobre vacina.



O governador de São Paulo deixou clara a importância da parceria entre o Brasil e a China nesse momento. “Coronavac, já foi testada na China e será testada em 9 mil brasileiros voluntários”, disse.

“Hoje é um dia histórico para o Brasil e para São Paulo”, disse Doria ao abrir a coletiva. O governador reiterou que o objetivo é de salvar vidas e superar desavenças com outros países. “A politização da vacina não salvou vida nenhuma, a nossa intenção é despolitizar”, anunciou Doria.

“O maior benefício do acordo anunciado hoje, é a transferência de tecnologia para a produção nacional da vacina, que irá salvar a vida de milhares de brasileiros. É a ciência que vai salvar vidas”

A intenção é de que a vacina seja disponibilizada em julho de 2021 e distribuída pela SUS, já que o Instituto Butantan terá domínio da Coronavac, como foi batizada.


    Veja Também

      Mostrar mais