Miguel Otávio
Reprodução/Twitter
Garoto foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos causados pela queda.

Um protesto pela morte de Miguel Otávio Santana da Silva , de 5 anos, está marcado para acontecer na tarde da próxima sexta-feira (5). O garoto morreu após cair do 9º andar de um prédio enquanto acompanhava a mãe, que é doméstica, em um dia de trabalho na região central de Recife, em Pernambuco.

Leia também: Pandemia trará desordem social ao Brasil, prevê especialista em desigualdade

Miguel
Divulgação
Manifestação acontecerá em frente ao prédio em que Miguel morreu.

O ato está marcado para as 15h de amanhã e será realizado no local da morte de Miguel. Os organizadores da manifestação pedem que os participantes utilizem roupas brancas e levem cartazes. 

O caso

Segundo a Polícia, o acidente aconteceu enquanto Miguel estava procurando sua mãe , que havia saído para passear com os cachorros da patroa. Segundo policiais, o jovem apertou diversos botões do elevador e caiu de uma altura de aproximadamente 35 metros.Após a queda, Miguel foi levado ao Hospital da restauração (HR), mas não resistiu e morreu.

A empregadora , que não teve o nome revelado pela polícia, teria facilitado a entrada da criança no elevador. Ela foi presa por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Entretanto, ela foi liberada após pagar a fiança de R$ 20 mil e responderá em liberdade. 

Leia também: João Pedro: Testemunhas negam terem visto criminosos e confronto com a polícia

Em entrevista coletiva, a polícia afirmou que a patroa estava diretamente envolvida no caso, uma vez que estava responsável, de maneira momentânea, pela guarda da criança.

"Ela tinha o dever de cuidar da criança. Houve comportamento negligente, por omissão, de deixar a criança sozinha no elevador", disse um policial.

    Veja Também

      Mostrar mais